COMO PREVENIR A FEBRE MACULOSA?

Zelena: COMO PREVENIR A FEBRE MACULOSA?

Mesmo que ainda não haja uma vacina contra a Febre Maculosa, existem algumas medidas que podem ajudar na prevenção contra a doença, como o uso de roupas claras.

Dessa forma, fica mais fácil localizar o carrapato, que possui coloração escura.

Essa é apenas uma das maneiras de prevenção a essa doença, que é causada por esse ser minúsculo, mas que pode causar sérios danos à saúde.

Para saber mais acerca dos sintomas, problemas e causas da Febre Maculosa, leia atentamente este post!

O que causa a Febre Maculosa e quais os meios de prevenção?

Proveniente de uma bactéria do gênero Rickettsia, a Febre Maculosa é transmitida pela picada do carrapato.

A doença, que é infecciosa, provoca na pessoa um estado febril, que pode variar de um indivíduo para outro.

Ou seja, os sintomas podem ser mais brandos, assim como formas mais graves, que muitas vezes, podem levar um indivíduo à óbito.

As duas espécies causadoras de Febre Maculosa que mais se destacam no Brasil, são:

Rickettsia rickettsii: possui maior registro de contaminação na região sudeste. A doença decorrente dessa bactéria é mais grave;

Rickettsia sp. cepa Mata Atlântica: maior incidência em ambientes de Mata Atlântica, produz sintomas menos graves.

Os principais vetores da Febre Maculosa no Brasil, são os carrapatos dos gêneros:

● Amblyomma, tais como A. sculptum (= A. cajennense) conhecido como carrapato estrela;

●A. aureolatum;

●A. ovale.

Todavia, qualquer outro carrapato pode ser reservatório da bactéria que causa a Febre Maculosa, inclusive a espécie que é encontrada em cachorros.

Por isso, é importante adotar alguns cuidados de prevenção contra a Febre Maculosa, como:

● Fazer uso de botas, calças e blusas de manga comprida, quando estiver em áreas gramadas e arborizadas;

● Evite caminhar por locais em que a vegetação ou grama esteja alta;

● Usar repelentes contra insetos: hoje já é possível encontrar no mercado opções contra carrapato também;

● Depois de 3 horas de exposição em áreas de risco, verifique se você ou o animal possuem carrapato, pois nesse período, a bactéria causadora da Febre Maculosa já pode ter sido transmitida;

● Utilizar uma pinça para remover o carrapato, tomando o devido cuidado para não apertar ou esmagar;

● Lavar o local afetado com água e sabão ou álcool;

● Finalizado esse processo, a roupa deve ser retirada e colocada para lavar em água fervente.

Lembrando ainda que, o quanto antes os carrapatos forem removidos, menores as chances de uma pessoa contrair a Febre Maculosa.

Principais sintomas da Febre Maculosa

Para evitar que os sintomas da Febre Maculosa evoluam para um estágio mais grave, é fundamental ficar atento aos seus sintomas:

● Febre acima de 39º;

● Início súbito de calafrios;

● Forte dor de cabeça;

● Dor muscular constante;

● Vômitos e náuseas;

● Vermelhidão e inchaço nas palmas das mãos e solas dos pés;

● Gangrena nos dedos e orelhas.

Qual o tratamento indicado para a pessoa com febre maculosa

Desde que iniciado precocemente o tratamento, a Febre Maculosa tem cura.

O tratamento contra a doença é feito com antibióticos (tetraciclina e clorafencal), logo nos 3 primeiros dias dos sintomas.

Tendo em vista que após 7 dias de infecção, as sequelas provocadas pela doença são irreversíveis, é fundamental que o tratamento seja mantido pelo prazo de 24 dias, para que os sintomas comecem a regredir.

Para que a pessoa não fique vulnerável a complicações mais graves como: comprometimento dos rins, pulmões, do sistema nervoso central e por fim, chegar a óbito, o auxílio médico é indispensável.

Conclusão

Definitivamente, lidar com uma doença como a Febre Maculosa, que pode levar o paciente a óbito não é nada fácil, além dos problemas físicos que causam.

Gera uma grande ansiedade, medo e insegurança do que poderá acontecer.

Por esse motivo é de fundamental importância prevenir ou procurar ajuda médica assim que os primeiros sintomas forem identificados.

Gostou? compartilhe!

Whatsapp Zelena